“A grandiosidade do projeto de resgate do Maguary me fez aceitar o desafio”, afirma o técnico Nilson Corrêa

PUBLICIDADE

O Maguary está prestes a iniciar a pré-temporada visando o Campeonato Pernambucano da Série A2, marcado para o início de setembro. O desafio é grande, o nível de competividade será alto, mas contamos com um treinador experiente e conhecedor da competição: Nilson Corrêa.

O técnico terá a responsabilidade de colocar a campo a equipe “Orgulho de Bonito”, e destacou que um dos motivos que levou ele a aceitar o convite para comandar a equipe alvianil na segunda divisão estadual foi a grandiosidade do projeto de resgate do Maguary.

“Primeiro de tudo, eu tenho uma relação muito forte tanto de amizade quanto na área profissional com o Ytalo Pontes e o Carlos Maurício. São duas pessoas que eu tenho imenso respeito e muito carinho. Segundo pela grandiosidade que é o projeto de resgatar o Maguary. Um clube com 50 anos de existência, o primeiro campeão da história da Série A2, e de uma cidade completamente envolvida com futebol. O projeto não se resume ao acesso à elite estadual, temos o desafio de colocar o Maguary entre as equipes em destaque no cenário futebolístico de Pernambuco. Não pensamos pequeno.”, Destacou Nilson.

O plantel está sendo montado, todo um estudo vem sendo realizado para que as peças possam se encaixar da melhor forma possível dentro de campo. E para implantar a sua filosofia de trabalho, Nilson descreve o perfil ideal da equipe para se trabalhar e espera unir as partes técnica, tática e psicológica para alcançar os objetivos.

“Todos sabem que eu sou adepto a um time que tenha posse de bola, que explore a qualidade técnica bem, de transição rápida, e nós estamos buscando atletas com essas características, que interpretem bem o nosso modelo de trabalho. Além do futebol em si, também temos a preocupação em passar para os atletas que estão chegando sobre a importância da competição, e os percalços que poderemos encontrar na Série A2. Esperamos executar bem tanto o trabalho de campo como o aspecto psicológico para conseguirmos os resultados.”_ Afirmou o técnico do Maguary.

A Série A2 do Campeonato Pernambucano além de exigir dos times participantes a necessidade de contar com atletas acostumados em divisões de acesso, que adquiriram experiência ao longo da carreira, também irá mostrar a necessidade de incluir em cada elenco atletas mais jovens, para dar velocidade, resistência e potencialidade nas ações durante as partidas. Baseado neste pensamento, Nilson garante que terá um time mesclado com a juventude e a experiência.

“Nós iremos ter um time jovem porque entendemos que futebol é, acima de tudo, saúde. E nós precisaremos de ter muita disponibilidade no elenco para aguentar o ritmo da competição. Mas não é porque traçamos este perfil de elenco para montar a base do time que não iremos contar com atletas experientes, teremos sim jogadores com uma carreira um pouco mais consolidada, que irão nos ajudar bastante neste processo. Também quero enfatizar que quando falamos de experiência não significa dizer que teremos “jogadores” considerados velhos para o futebol, mas sim atletas que conhecem a competição, são acostumados com acesso e que irão passar confiança para os outros atletas no dia a dia.”_ Finalizou Nilson Corrêa.

PUBLICIDADE