Futebol Nacional: Botafogo anuncia oficialmente a contratação de Adryelson, ex-Sport

PUBLICIDADE

O Botafogo anunciou de forma oficial a contratação de Adryelson, ex-Sport, e que defendeu o Al-Wasl, dos Emirados Árabes na última temporada. O zagueiro de 24 anos chega sem custos e assinou contrato com o clube carioca até o fim de 2025.

Através de comunicado nas redes sociais, o Botafogo informou que Adryelson já realizou exames médicos e iniciou os trabalhos junto ao grupo comandado pelo técnico Luís Castro. Pelo Sport, foram 155 partidas disputadas, balançando as redes em cinco oportunidades.

Relembre a polêmica entre Adryelson e Sport

Ainda com Milton Bivar como presidente, Adryelson acabou sendo emprestado ao Al-Wasl, dos Emirados Árabes. No contrato, existia uma cláusula de compra prevista ao final do vínculo. Com o fim do empréstimo, o clube Árabe não quis acionar a cláusula.

Mesmo assim, a equipe tinha interesse na permanência do zagueiro. Então acabou enviando uma proposta com novos números ao Sport (Mais baixos que o estipulado em contrato). O Leão, por sua vez, recusou a proposta. Com isso, os representantes de Adryelson vieram ao Recife para uma série de reuniões com a diretoria rubro-negra.

Sem acordo, os representantes do atleta notificaram o Sport extrajudicialmente para o clube pagar a dívida com o zagueiro em 48h, e assim dar continuidade às negociações. Sem condições de efetuar o pagamento, a diretoria não respondeu a notificação. Após o prazo, Adryelson acionou o clube na Justiça pedindo a rescisão indireta de contrato.

O que Adryelson cobra:

CLT – R$ 269.865,74 (agosto e 13º de 2019, março e 13º 2020, dezembro, março, maio e junho de 2021);

Imagem – R$ 418.375,00 (setembro de 2019, janeiro, fevereiro, março, abril, maio, junho e julho 2020, março, maio e junho de 2021)

FGTS – R$ 124.912,00 (2019, 2020, janeiro a junho de 2021)

Porcentagem do passe

O Sport teria direito a receber 20% dos valores em uma negociação futura, enquanto 45% eram de Adryelson, e outros 35% do Coimbra, de Minas Gerais (ligado ao BMG). O clube detinha 65% dos direitos, mas cedeu os 45% para o zagueiro, durante a última renovação de contrato.

Na época, foi divulgado que o atleta abriria mão dos salários atrasados pelo clube, mas não há documentos que comprovem esse acordo.

Do NE45. Foto: Botafogo

PUBLICIDADE