Lisca nega contato com o Santos e saída do Sport

PUBLICIDADE

O técnico Lisca segue no Sport. Ao menos por enquanto. Depois de surgir a notícia de que ele recebeu uma proposta do Santos e estaria próximo de deixar o clube leonino, o treinador rubro-negro negou com veemência a situação. Afirmou que não procede essa saída e que não há conversas com o Peixe.

“Estou aqui e sou treinador do Sport. Obviamente que não confirmo. Estou aqui falando do Sport. Isso não procede. De onde que veio a notícia? Tem alguma declaração minha, do meu agente? Obviamente que não (é verdade e que não conversei)”, falou o treinador na entrevista coletiva.

Além disso, o treinador não garantiu permanência no Sport. Ele afirmou que, até o momento, não teve nenhuma proposta do Santos e que não estaria sabendo. Porém, caso tenha alguma proposta, seja de qual clube for, irá avaliar.

“Tem treinadores que recebem propostas e aceitam, outros que são demitidos. É a nossa vida, a gente é assim. A gente sempre avalia quando chega proposta”, contou o técnico.

“Desde que cheguei, recebi 3 e não saí. Nenhuma dessas 3 foi do Santos. Não vou falar porque estou aqui. Não fui. Vou avaliar. Quando chegar em casa, vejo se teve, porque até agora não tive. E se tiver, eu vou avaliar”, disse Lisca.

Reação da torcida do Sport
Durante o jogo, Lisca chegou a ser agredido com um copo arremessado em sua direção. Ele se voltou à torcida naquele momento, mas não esboçou grande reação.

Ele contemporizou os xingamentos recebidos, disse que a imprensa criou “um clima” assim no torcedor, e deu razão aos protestos em virtude da notícia sobre essa possível saída.

“Fui agredido, jogaram um líquido ali para mim. Jogaram alguma coisa que voou nas minhas costas. Temos que perguntar aos colegas de vocês (imprensa), que criaram um clima aqui. Para o torcedor do Sport, o amor e o ódio ficam muito próximos. Imagina você ver, no meio do jogo, uma notícia de que o treinador está indo embora. Eu também ficaria puto”, afirmou. Do NE45. Foto: Anderson Stevens

PUBLICIDADE