Série B: Náutico recebe a Chapecoense/SC nos Aflitos

PUBLICIDADE
Clima de decisão. O Náutico duela contra a Chapecoense neste domingo, às 16h, nos Aflitos, buscando uma vitória para sair da zona de rebaixamento da Série B do Campeonato Brasileiro. O confronto, válido pela 18ª rodada, será um confronto direto, já que os dois times estão com 18 pontos na tabela e separados apenas pelo saldo de gols, com o Timbu tendo tomado dois a mais do que o adversário.

Uma vitória tiraria o clube alvirrubro do Z4 e colocaria os catarinenses. Para isso, a equipe pernambucana tem que repetir a boa atuação que fez diante do Novorizontino, no último embate dentro de casa, e conquistar a terceira vitória sob os olhares da própria torcida. O mando de campo ainda não fez efeito na competição, e o Náutico precisa somar o maior número de pontos possível em seus domínios para subir na classificação.
Em relação ao time que entrará em campo, o treinador Roberto Fernandes terá uma grande novidade. O atacante Kieza se recuperou de uma lesão muscular e será relacionado pela primeira vez depois de quase um mês ausente. A última vez em que o jogador esteve em campo foi no dia 18 de junho, contra o Sport, nos Aflitos. Por outro lado, o comandante alvirrubro admitiu que a preferência é de nem colocar o centroavante para jogar, visando uma melhora no condicionamento físico. A outra opção para o comando de ataque é Jonathas Jesus. O atleta foi regularizado e está à disposição para fazer a sua estreia.
O Timbu terá, mais uma vez, desfalques. O lateral-direito Thássio está suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo e não joga. O substituto será o experiente Victor Ferraz. Apesar de ter treinado apenas a partir da quinta-feira, o atleta será acionado como ala direito. Em contrapartida, o volante Ralph, que estava lesionado, será titular novamente. Com o deslocamento de Ferraz para o lado do campo, Nascimento deverá ganhar uma vaga na faixa central, adiantando Jean Carlos para atuar com Geuvânio no ataque.
“Essa coisa de diferente, parece que tem que fazer uma coisa nova sempre, uma performance boa. Se o Náutico fizer o que fez contra o Novorizontino, contra o Criciúma, Tombense, sem juíz para dar um pênalti inexistente. A gente precisa dar sequência para ter sequência na competição. O jogo contra o Grêmio é fora da curva. Em nenhum momento foi treinado e orientado para jogar com as linhas tão baixas. Mas tem que continuar o seu crescimento. O primeiro tempo contra o Novorizontino pode ser chamado de avassalador. Essa regularidade que a gente está buscando”, avaliou Roberto Fernandes.
FICHA DA PARTIDA
Náutico
Lucas Perri; Carlão, Bruno Bispo e João Lucas; Victor Ferraz, Ralph, Nascimento, Franco e Pedro Vitor; Jean Carlos e Geuvânio. Técnico: Roberto Fernandes
Chapecoense
Vagner; Ronei, Xandão, Léo e Fernando. Marcelo Santos, Claudinho, Betinho e Matheus Bianqui; Derek e Chrystian. Técnico: Marcelo Cabo
Local: estádio dos Aflitos
Hora: 16h
Árbitro: Denis da Silva Ribeiro Serafim (AL)
Assistentes: Pedro Jorge Santos de Araujo (AL) e Brigida Cirilo Ferreira (FIFA) (AL)
Do Esportes DP
PUBLICIDADE