Náutico soma mais da metade dos seus pontos como visitante na Série B

PUBLICIDADE

Após o empate contra o Sport, o Náutico se prepara para mais uma rodada fora de casa pela Série B do Campeonato Brasileiro. O time enfrenta o Tombense, em Minas Gerais, no próximo domingo, às 11h. E atuar longe do Recife tem sido vantajoso para o Timbu, o que foge à sua regra histórica de se sobressair nos Aflitos. Sexto melhor visitante da competição, o clube conseguiu conquistar mais da metade dos 13 pontos que possui. São sete até o momento, com duas vitórias e um empate.

Os alvirrubros só ficam atrás de Cruzeiro, Chapecoense, Vasco, Grêmio e Bahia no quesito. Se jogar no estádio dos Aflitos, diante dos seus torcedores, vem trazendo mais complicações para a equipe comandada pelo treinador Roberto Fernandes, as viagens estão sendo o ponto de equilíbrio. A situação vem trazendo curiosidade para a campanha desta temporada.

Historicamente, o Náutico sempre sustentou suas boas temporadas no nacional, seja pela primeira ou segunda divisão, sendo quase imbatível como mandante. Atuar fora de seus domínios não era o melhor cenário para os antigos times do Timbu. Para se ter uma ideia, o clube já está a sete pontos de igualar a campanha do acesso de 2006, e a 12 da de 2011, anos dos dois últimos acessos à Série A. No primeiro ano, foram nove derrotas, oito empates e duas vitórias. Já no segundo, oito derrotas, sete empates e quatro vitórias.

No recorte atual, até a 13ª rodada, os bons resultados do time também são consideráveis. Em 2006, o clube alvirrubro tinha apenas cinco pontos. Por outro lado, em 2011, ano que foi vice-campeão, com 64 pontos, o Náutico possuía nove. Perto de igualar a pontuação do acesso mais recente, a equipe da Avenida Conselheiro Rosa e Silva vai em busca da sua terceira vitória como visitante.

Em contrapartida, do outro lado estará o Tombense. O clube mineiro ocupa a sexta colocação na tabela e vem tendo um bom desempenho diante da sua torcida. Sétimo melhor mandante do campeonato, o time venceu três confrontos e empatou quatro, seguindo invicto. A diferença é notória. Tanto que só no fator casa, a equipe tem a mesma pontuação que o Náutico tem somando todas as rodadas.

Querendo espantar a má fase e se livrar da zona de rebaixamento, o Náutico quer superar os desfalques por lesões, como Kieza e Léo Passos, e conquistar sua terceira vitória fora de casa. Apesar de os comandados de Roberto terem perdido para o Sampaio Corrêa na última vez que atuaram no estádio do adversário, a volta por cima é imprescindível para virar a chave na Série B.

Do Esportes DP. Foto: Tiago Caldas 

PUBLICIDADE