Santa Cruz pode alcançar sequência de vitórias como mandante que não acontece desde 2020

PUBLICIDADE

Para além da importância na disputa da atual temporada da Série D, uma nova vitória no Arruda, desta vez contra o Jacuipense, no próximo domingo, fará o Santa Cruz atingir marca considerável. Isso porque o Tricolor não vence quatro partidas seguidas como mandante desde o começo da temporada 2020, em meio às disputas do Campeonato Pernambucano e da Copa do Nordeste. À época, a sequência se estendeu por seis partidas.

Na oportunidade, a equipe coral tinha o catarinense Itamar Schulle no comando técnico. Na primeira vitória da série, venceu o Salgueiro no Estádio do Arruda pelo estadual, com gols de Pipico e Dadinha, contra. Em seguida, despachou o ABC pelo Nordestão, vencendo pelo placar de 1 a 0. Já nos terceiro e quarto triunfos, superou o Frei Paulistano por 3 a 1, pelo certame regional, e o rival Náutico por 2 a 0, em duelo do Pernambucano. A sequência contou, ainda, com vitórias diante de Botafogo-PB e Decisão-PE.

Com o último triunfo da série positiva consecutiva acontecendo em março, naquela temporada, o Santa Cruz só voltou a perder uma partida no Arruda no mês de novembro. Nesse meio tempo, atuou como mandante em nove oportunidades, sendo seis vitórias e três empates. Também trocou de treinador. Após Itamar pedir demissão, Marcelo Martelotte, atual treinador coral, entrou em cena. E até manteve o bom rendimento. No entanto, os bons números não foram suficientes para alcançar o acesso à Série B, objetivo que ‘bateu na trave’.

Fator casa na Série D

Novamente com Martelotte no comando, o Santa Cruz luta para manter vivo o sonho do acesso à Série, maior objetivo da atual temporada. Até o momento, ao menos, tem feito valer a força do mando de campo. Como mandante, conquistou nove dos 12 pontos somados na Série D até o momento. E se dentro das quatro linhas, no Arruda, as coisas têm funcionado, muito se dá pela participação da torcida tricolor nas arquibancadas.

Isso porque a equipe coral é o time que mais levou pessoas ao estádio na atual edição do Brasileiro. É do Santa, também, a marca de maior público do ano na Quarta Divisão. Marca alcançada na vitória por 1 a 0 contra o Sergipe, quando 19.999 tricolores estiveram no José do Rego Maciel. E o segundo lugar também é da Cobra Coral, com 19.991 torcedores presentes na derrota por 2 a 1 conta o ASA-AL.

Com o ’empurrão’ da massa tricolor, a equipe comandada pelo técnico Marcelo Martelotte possui 75% de aproveitamento jogando em casa. Fator que pode selar a classificação do Santa Cruz para a segunda fase da Série D, já que com mais três vitórias, tendo como base a média histórica da competição, tende a alcançar a pontuação necessária para se colocar entre os quatro melhores classificados da sua chave.

Abaixo, números das sequências corais detalhados:

2020

Santa Cruz 2 x 1 Salgueiro – Pernambucano
Santa Cruz 1 x 0 ABC – Copa do Nordeste
Santa Cruz 3 x 1 Frei Paulistano – Copa do Nordeste
Santa Cruz 2 x 0 Nautico – Pernambucano

2022

Santa Cruz 3 x 2 Atlético de Alagoinhas – Série D
Santa Cruz 2 x 1 CSE – Série D
Santa Cruz 1 x 0 Sergipe – Série D

Do Esportes DP. Foto: Rafael Melo

PUBLICIDADE