Com quase 20 mil torcedores no Arruda, Santa Cruz coloca maior público da Série D no ano

PUBLICIDADE

Um abraço do tamanho do Arruda. Em meio a um fim de semana de comemorações com os 50 anos do Estádio José do Rego Maciel, o Santa Cruz fechou o domingo com uma vitória importante contra o Sergipe e entrou no G-4 da Série D pela primeira vez na temporada. Nas arquibancadas, 19.999 torcedores testemunharam a melhor apresentação da equipe coral dentro da competição nacional. O maior público da Quarta Divisão até o momento. Mais um capítulo

“O ambiente foi criado em torno desse jogo. Uma data importante, dos 50 anos do Arruda. A gente até sentiu esse peso, de estar jogando em uma data tão especial. Para mim, o mais importante é ver o estádio como estava hoje. Cheio. Fico muito satisfeito. O torcedor empurrando, participando junto. Isso é fundamental para o nosso grupo. Essa é a minha melhor lembrança aqui. Como jogador, mesmo, devo ter participado de jogos que tiveram os maiores públicos. Então, ter a felicidade de vencer com esse estádio cheio é diferente”, disse.

Ao fim do jogo, em retribuição ao apoio vindo das arquibancadas durante os 90 minutos, jogadores se dirigiram à torcida e comemoraram o importante resultado. Alguns deles, como o goleiro Jefferson e o atacante Rafael Furtado, chegaram a tirar fotos com alguns torcedores. Martelotte comemorou a ‘comunhão’ entre as partes e destacou a importância da parceria para a sequência do Brasileiro.

“Em 2020, cheguei a citar que vivi o momento mais difícil, justamente por não ter o torcedor junto. A gente fez uma campanha maravilhosa, chegamos ao quadrangular, mas não contamos com eles. Tenho certeza que se tivéssemos a torcida presente, teríamos um apoio muito grande. E talvez até mudasse a história daquela disputa. Então, a melhor retribuição que a gente pode dar, é jogando da maneira que a gente jogou. A gente viu os jogadores na intensidade, marcando forte. Aí, a torcida vem junto”, destacou.

Do Esportes DP. Foto: Rafael Vieira 

PUBLICIDADE