Santa Cruz x Sergipe no Arruda pela Série D

PUBLICIDADE
Para virar o turno, a chave e se colocar entre os quatro melhores classificados do Grupo 4 pela primeira vez. Neste domingo, o Santa Cruz encara o Sergipe novamente, agora no Arruda, pela oitava rodada da Série D. As equipes se reencontram uma semana depois do empate em 1 a 1 na Arena Batistão, em Aracaju. Resultado esse que não mudou muita coisa nas perspectivas das equipes na competição. Enquanto os sergipanos seguem na lanterna, ainda sem vencer, os corais ainda não entraram na briga direta pelo acesso.
Na expectativa de mudar esse cenário, o técnico Marcelo Martelotte deve seguir sem fazer grandes mudanças na equipe. Mais familiarizado com o elenco coral, o comandante parece ter encontrado a base do time para a sequência do Brasileiro. No setor defensivo, ao menos, mais certezas do que dúvidas. Após promover o retorno do goleiro Jefferson ao posto de titular na meta coral, a situação da posição parece ter sido resolvida. Sendo assim, a defesa coral deve se repetir, com Ratinho na direita, Luan Bueno e Alemão na dupla de zaga e Dudu Mandai comandando a esquerda.
Mais à frente, a dupla Rodrigo Yuri e Daniel Pereira também seguirá no time. Formação que também pode contar com Elyeser, no esquema com três volantes. Durante a semana de treinamentos, Martelotte estipulou duas diferentes formações, sendo as principais possíveis mudanças do meio para frente. Maiores alterações , no entanto, tendem a acontecer ao decorrer do confronto, tendo em vista que o técnico já destacou que o período de maiores testes já passou.
No setor ofensivo, Fabrício, Wescley, Matheuzinho e Raphael Macena devem permanecer responsáveis pelo poderio de ataque dos corais. O que não anula a possibilidade do ponta Hugo Cabral aparecer entre as novidades, após boa estreia, com gol, no último domingo. Foram 45 minutos em campo. O suficiente para deixar boa impressão na comissão técnica e na torcida coral. Na oportunidade, Fabrício foi sacado da equipe. Nesse cenário, Wescley passaria a atuar mais centralizado, como meia-atacante de ofício que é.
Em coletiva pré-jogo, na tarde da última sexta-feira, Marcelo Martelotte destacou a importância de começar o ‘returno’ de forma positiva, vencendo e dando sequência à evolução da equipe. “O que a gente pretende é manter esse momento. Tenho certeza que esse segundo turno vai ser melhor, não so em rendimento. Nossa pontuaçao vai ser melhor e vai nos levar à classificação”, projetou.
Como vem o Sergipe?
A equipe sergipana ainda busca se recuperar no campeonato. Vice-lanterna do grupo com seis pontos conquistados, o Gipão soma seis empates e uma derrota em sete rodadas. Diante do Santa Cruz, mais uma vez, busca os primeiros três pontos na Série D para se permitir avistar a parte de cima da tabela. Para o confronto, o técnico Rafael Jacques não conta com a principal referência do time. O meia Doda recebeu o terceiro cartão amarelo na segunda etapa no empate em 1 a 1 com a Cobra Coral. Sem poder contar com o camisa 10, o treinador deve optar por Fabiano no meio de campo.
Ficha do jogo 
 
Santa Cruz
Jefferson; Edson Ratinho, Luan Bueno, Alemão e Dudu Mandai; Rodrigo Yuri, Daniel Pereira e Fabrício (Hugo Cabral); Wescley, Matheuzinho e Raphael Macena. Técnico: Marcelo Martelotte.
Sergipe

Dida; Chiquinho Alagoano, Lazarini, Diego Augusto e Mateus Silva; Elivelton, Ewerton Ageu, Diego Aragão e Fabiano; Paulinho e Hiago. Ténico: Rafael Jacques.

Local: Estádio do Arruda, no Recife
Horário: 16h
Arbitragem: Renato Pinheiro (CE)
Assistentes: Daniele
Do Esportes DP
PUBLICIDADE