Série D: Santa Cruz enfrenta o Sergipe em Aracaju

PUBLICIDADE

Neste domingo, contra o Sergipe, em partida válida pela sétima e última rodada do primeiro turno da Série D, o Santa Cruz tem a chance de entrar no G4 pela primeira vez. A um ponto dos melhores classificados, a Cobra Coral chega a Aracaju com um novo ânimo, após vencer, de virada, o CSE no Arruda. Buscando emplacar segunda vitória seguida e, enfim, engrenar na competição, o Tricolor vai precisar quebrar um amargo jejum, já que não vence uma partida longe do Recife há mais de três meses.

Para mudar tal retrospecto negativo, o técnico Marcelo Martelotte ganhou novas opções no elenco e ensaiou, durante os treinos da semana, possíveis novas mudanças. Últimos reforços a serem regularizados, o lateral-direito Jefferson Feijão e o atacante Hugo Cabral estão à disposição do treinador. O último, inclusive, atua em todas as posições do ataque, versatilidade que tende a somar ao elenco, tendo em vista que o treinador já destacou a importância de rodar o grupo e não apenas se prender aos 11 titulares.

No time, para além da manutenção do goleiro Jefferson, que voltou à meta coral no último domingo, na vitória frente ao CSE, como capitão, o meia-atacante Wescley deve seguir improvisado na lateral-direita. Outra opção é a utilização de Edson Ratinho, um dos destaques do último confronto mesmo saindo do banco de reservas. O atleta entrou bem no segundo tempo, deu uma assistência e foi um dos destaques da virada coral por 2 a 1.

Outro nome que vive a expectativa de aparecer na equipe titular é o atacante Rafael Furtado, artilheiro do time na temporada. Figurando no banco nos últimos três jogos, o centroavante foi testado no time principal ao lado de Raphael Macena. Formação que, inclusive, esteve em campo na etapa final da partida do último domingo. Sendo assim, Macena flutuaria mais pelo campo, aparecendo, também, pelas pontas. Uma espécie de segundo atacante. Já Furtado, na função de um ‘9’ mais fixo, sendo a referência dentro da área.

Em entrevista coletiva, Martelotte exaltou o bom clima nos bastidores após a recente vitória – a primeira sob seu comando – e destacou o reflexo do resultado na rotina do elenco coral. Para o comandante, o triunfo alcançado será determinante na continuidade do Brasileiro para o Tricolor do Arruda.

“Espero que nessa partida a gente continue evoluindo, crescendo, agregando mais algumas situações que colocamos durante a semana. A vitória vem em uma hora importantíssima. O fator confiança era o mais importante nesse priemiero momento. É um aspecto que faz com que a gente cresça e tenha um ambiente melhor de trabalho, com os jogadores mais à vontade. A perspectiva é muito boa e bem otimista em relação à sequencia do campeonato”, avaliou.

Como vem o Sergipe?

Sem saber o que é vencer na Série D, a equipe sergipana ocupa a lanterna do Grupo 4, com apenas cinco pontos conquistados. Apesar do posto na tabela, a equipe perdeu somente uma vez na competição, para o ASA, na terceira rodada. Para o confronto deste domingo, o técnico Rafael Jacques não deve mexer na equipe que empatou sem gols diante do Atlético de Alagoinhas no mais recente compromisso.

FICHA DO JOGO

Sergipe

Dida; Diego Aragão; Alexandre Lazarini; Diego Augusto e Gilmar; Mateus Silva, Ewerton Ageu, Elivelton e Doda; Tales e Paulinho Simionato. Técnico: Rafael Jacques.

Santa Cruz

Jefferson; Eduardo Ratinho, Luan Bueno, Alemão e Dudu Mandai; Rodrigo Yuri, Elyeser, Daniel Pereira e Fabrício; Wescley, Matheuzinho (Rafael Furtado) e Raphael Macena. Técnico: Marcelo Martelotte.

Local: Arena Batistão, em Aracaju
Horário: 16h
Arbitragem: Murilo Ugolini Klein (PR)
Assistentes: Thiago Emanuel Reis de Albuquerque (SE) e Amanda dos Santos Oliveira (SE)

Do Esportes DP

PUBLICIDADE