Pela Série D, Santa Cruz recebe o CSE/AL

PUBLICIDADE

Para voltar a vencer e, enfim, entrar de vez na briga pelo G4. Neste domingo, às 16h, o Santa Cruz enfrenta o CSE, no Arruda, pela sexta rodada da Série D. Pela frente, a missão de iniciar uma reação no campeonato ainda no primeiro turno, que se aproxima do fim, restando apenas duas partidas.

Para a partida, o técnico Marcelo Martelotte já indicou que vai mexer no time. Após viver a sua primeira semana inteira de treinamentos, o comandante destacou a ‘necessidade’ de mexer nas peças. E ganhou opções. No domingo, ao menos quatro novidades estarão à disposição do treinador. Isso porque os zagueiros Alemão e Doni, o meia Guilherme Castro e o atacante Lucas Silva, que já treinam junto ao elenco, foram regularizados na última sexta-feira.

Algumas dessas ‘caras novas’, inclusive, devem pintar no time titular. O experiente defensor Alemão, por exemplo, que já trabalhou com Martelotte no Tricolor, foi testado ao lado de Alex Alves nas movimentações. Dessa forma, Luan Bueno seria sacado da equipe. Outra possibilidade no setor é a manutenção de Ítalo Silva na lateral esquerda, com Dudu Mandai permanencendo no banco. Na direita, Edson Ratinho ganha a sombra de Jefferson Feijão, um dos cinco reforços corais para a sequência da Série D. O atleta, no entanto, fez apenas dois treinos sob os olhares da comissão técnica.

Mais à frente, outra possível novidade trazida por Marcelo Martelotte é o retorno do volante Daniel Pereira à equipe titular. O jogador, que fez sua estreia ainda enquanto Leston Júnior estava na área técnica, tem ganhado espaço nas mãos do novo comandante e tende a ocupar a vaga de Rodrigo Yuri, formando dupla com Gilberto.

“Mudanças são possíveis, necessárias e fazem parte desse processo de conhecimento do grupo de uma maneira mais profunda. É importante a gente entender e o grupo entender que ainda vai demorar algumas semanas em busca de uma equipe considerada ideal. Mas independente disso, pela capacidade dos jogadores, a gente tem condições de buscar nesse momento o resultado que é o mais importante”, avaliou o treinador.

Como vem o CSE?

Invicta na competição, a equipe alagoana também quer entrar no G4. Para isso, conta com o ataque de melhor aproveitamento das quatro séries do Brasileiro. São 12 gols em cinco jogos, sendo sete deles marcados quando jogou fora dos seus domínios. No Arruda, o CSE tentará manter os bons números ofensivos para faturar sua segunda vitória no nacional. E para o duelo, o técnico Betinho terá apenas o desfalque do meia Jean Carlos, expulso na vitória por 3 a 2 contra o ASA, na última rodada.

FICHA DO JOGO

Santa Cruz

Kléver; Edson Ratinho, Alex Alves, Alemão (Luan Bueno) e Dudu Mandai; Gilberto, Rodrigo Yuri (Daniel Pereira) e Tarcísio; Matheuzinho, Fabrício e Raphael Macena. Técnico: Marcelo Martelotte.

CSE

Jefferson; Lima, Salazar, Hugo e Izaldo; Amaral, Edinho, Vargas e Júnior Timbó; Matheus Régis e Tiago Recife. Técnico: Betinho.

Local: estádio do Arruda
Horário: 16h
Arbitragem: Robson Babinski (PR)
Assistentes: José Daniel Torres (PE) e Elaise Juliana Santanta (PE)

Do Esportes DP

PUBLICIDADE