Jean Carlos é suspenso por 10 jogos no Pernambucano e fica livre para atuar pelo Náutico na Série B

PUBLICIDADE

O meia Jean Carlos, do Náutico, foi absolvido pela denúncia de suposta tentativa de agressão à árbitra Deborah Cecília, na final do Campeonato Pernambucano. No entanto, o jogador foi punido em jogos pela expulsão na decisão. No total, ele foi penalizado em 10 partidas, todas a serem cumpridas no Campeonato Pernambucano de 2023.

Desta forma, Jean Carlos está apto para atuar pelo Náutico na Série B do Campeonato Brasileiro. Caso ele fosse punido pela suposta tentativa de agressão a árbitra, poderia desfalcar o Timbu por até três meses na competição.

Sobre a suposta tentativa de agressão, Jean Carlos havia sido denunciado no artigo 254-A, que diz “Praticar agressão física durante a partida, prova ou equivalente”. No entanto, apenas o relator deu seu voto para que essa punição fosse mantida. Caso isso acontecesse, o jogador desfalcaria por 90 dias.

A punição de Jean Carlos, que puniu ele com seis jogos de suspensão nesta denúncia, acabou sendo com base no artigo 258 do Código de Justiça Desportiva, que diz “assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste código”.

Com relação a cotovelada no volante Yuri Bigode, do Retrô, aí a denúncia no artigo 254-A foi mantida, punindo o jogador em quatro partidas.

Portanto, foram seis jogos de suspensão pela primeira denúncia e quatro na outra, totalizando 10 partidas de punição a serem cumpridas no Campeonato Pernambucano de 2023.

Do NE45

PUBLICIDADE