TJD-PE denuncia Jean Carlos por tentativa de agressão e meia pode desfalcar o Náutico por cerca de três meses

PUBLICIDADE

O Náutico pode ter uma dor de cabeça forte nos próximos dias. O camisa 10 Jean Carlos pode desfalcar o clube por 90 dias após ser denunciado, nesta segunda-feira, pelo Tribunal de Justiça Desportiva de Pernambuco (TJD-PE) por tentativa de agressão à árbitra Déborah Cecília, na final do Campeonato Pernambucano, diante do Retrô. O jogador também foi denunciado pela expulsão, uma cotovelada em Yuri Bigode.

Podendo ficar afastado dos gramados por muitas rodadas da Série B, o atleta será julgado na próxima segunda-feira. Caso pegue uma pena de três meses, Jean perderá cerca de 15 rodadas da competição, retornando apenas após o começo do segundo turno. Se for condenado apenas pela expulsão, o jogador será suspenso de quatro a doze partidas, porém apenas do estadual ou de campeonatos realizados pela Federação Pernambucana de Futebol (FPF).

Apesar de Déborah ter relatado na súmula do jogo que sofreu uma tentativa de agressão, o fato do meio-campo não ser reincidente pode pesar a seu favor. Anteriormente, o diretor jurídico do Náutico, Luiz Gayão, se mostrou tranquilo sobre a possibilidade de punição, se apoiando nas imagens da confusão que se formou no lance.

Do Esportes DP. Foto: Rafael Vieira

PUBLICIDADE