Roberto Fernandes iguala número de títulos de Muricy Ramalho à frente do Náutico

PUBLICIDADE

Menos de duas semanas depois de ser anunciado para a quinta passagem pelo Náutico, o técnico Roberto Fernandes conquista mais um título do Campeonato Pernambucano. Depois de vencer o primeiro jogo da final contra o Retrô nos Aflitos por 2 a 1, o Timbu segurou o empate em 0 a 0 na Arena de Pernambuco e voltou a ser bicampeão estadual após 20 anos. Na ocasião, Muricy Ramalho foi o treinador responsável pelos títulos estaduais de 2001 e 2002.

Com a conquista deste ano, Roberto Fernandes iguala o número de títulos de Muricy Ramalho à frente do Náutico. Antes, o atual comandante alvirrubro foi campeão pernambucano em 2018, sendo responsável por quebrar um jejum de 13 anos sem títulos do clube. Daquela conquista, ainda estão no elenco alvirrubro o goleiro Bruno, o lateral Bryan, o zagueiro Camutanga e o atacante Robinho. Desses, apenas o lateral não entrou em campo na competição, já que ainda se recupera de uma lesão no ligamento cruzado anterior do joelho direito.

Aos 50 anos, Roberto Fernandes estreou pela primeira vez na carreira logo em uma final de campeonato, já que o primeiro jogo no comando da quinta passagem dele pelo Náutico aconteceu justamente contra o Retrô, nos Aflitos. Terceiro treinador com maior número de jogos à frente do Timbu (159 partidas), ele está atrás no quesito apenas de Duque e Palmeira, com 187 e 221 jogos, respectivamente.

O Náutico iniciou a competição sob o comando de Hélio dos Anjos, treinador campeão pernambucano pelo clube no ano passado. Apesar da conquista, o técnico ficou apenas três jogos do Campeonato Pernambucano à frente da equipe, com apenas uma vitória e duas derrotas. Desgastado internamente e sem o mesmo prestígio da temporada passada, ele foi demitido após a derrota por 2 a 1 justamente contra o Retrô, nos Aflitos, ainda pela primeira fase da competição.

Substituto de Hélio dos Anjos no comando, Felipe Conceição assumiu o Náutico na sexta rodada da primeira fase, no empate em 2 a 2 contra o Afogados, fora de casa. Ao todo, foram seis jogos do treinador no Campeonato Pernambucano, com duas vitórias, três empates e uma derrota. E apesar da classificação à final do Estadual, ao vencer o Santa Cruz na semifinal nos pênaltis, o técnico foi demitido do cargo, já que o time não apresentava evolução em campo.

Foi então que Roberto Fernandes entrou em ação. Anunciado às vésperas do primeiro jogo da final do Campeonato Pernambucano, o treinador só teve três dias de preparação com o elenco antes do confronto contra o Retrô nos Aflitos. Já antes de disputar o segundo duelo da decisão do Estadual, na Arena de Pernambuco, o Náutico ainda teve que dividir as atenções para dois compromissos pela Série B do Campeonato Brasileiro, contra Operário e CRB.

Do Esportes DP. Foto: Tiago Caldas

PUBLICIDADE