Fortaleza perde para o Colo-Colo na estreia da Libertadores

PUBLICIDADE

A noite que começou como um sonho terminou com um gosto amargo para a torcida do Fortaleza. No primeiro jogo de sua história disputando a Libertadores da América, o Tricolor do Pici jogou mal, foi dominado pelo Colo-Colo nos primeiros 65 minutos de jogo e acabou saindo de campo derrotado na Arena Castelão.

Na reta final do jogo, o time cearense melhorou com as alterações, cresceu em produção e chegou a marcar com Renato Kayzer, mas não conseguiu buscar o empate, que lhe garantiria os primeiros pontos na competição continental.

Com o resultado, o Fortaleza fica em último lugar da sua chave na Libertadores, nos critérios de desempate. O Colo-Colo, por sua vez, é o líder devido ao número de gols marcados. Na outra partida, o River Plate bateu o Alianza Lima, em jogo realizado no Peru.

O Tricolor do Pici volta a campo pela Libertadores da América na próxima quarta-feira, às 21h, quando pega o tradicional River Plate, no estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires.

O jogo

A pressão da estreia parece ter afetado o elenco do Fortaleza nos primeiros minutos. Sem mostrar a costumeira intensidade, o Leão viu o Colo-Colo dominar as ações e criar as primeiras chances de perigo da partida ainda nos minutos iniciais do confronto.

Jogando com a marcação bastante adiantada, o Cacique conseguia sufocar a saída de bola do Tricolor do Pici e teve a principal chance no início da partida. Aos oito minutos, o atacante Solari acertou um belo chute, que foi interceptado em cima da linha pelo zagueiro Marcelo Benevenuto.

A partir da segunda metade do primeiro tempo, o Leão do Pici conseguiu equilibrar a partida. O Fortaleza só conseguiu incomodar a defesa do Colo-Colo aos 25, quando Moisés recebeu bola pela direita na grande área e bateu firme para o goleiro Cortés catar firme.

Porém, aos 38 minutos, quando o Fortaleza vivia seu melhor momento em campo, o Colo-Colo abriu o placar. Após receber passe pela esquerda, o artilheiro do Cacique entrou na área e bateu cruzado, sem chance para Max Walef defender.

Atrás no placar, o Fortaleza tentou forçar o Colo-Colo a recuar ao pressionar a saída de jogo, mas não conseguiu ser efetivo. O time paraguaio ainda teve uma chance nos acréscimos, em cobrança de falta, que foi defendida por Max Walef.

Segundo tempo

Para tentar corrigir a falta de intensidade no início do segundo tempo, o Fortaleza voltou do intervalo com o volante Felipe na vaga do jovem Hércules. Porém, o Leão não teve nem tempo de tentar se estabelecer em campo, pois aos três minutos, em espaço pela direita do Tricolor, a bola foi lançada para Solari, que bateu sem chances para Max Walef.

Atrás no placar, o Fortaleza passou a se lançar mais para o ataque, mas sem conseguir ser efetivo. O Colo-Colo, por sua vez, passou a jogar mais recuado e sair no contragolpe. O Leão só conseguiu melhorar em campo e se impor na Arena Castelão após a mudança tripla de Vojvoda, que acionou Renato Kayzer, Lucas Crispim e Ceballos nas vagas de Silvio Romero, Juninho Capixaba e Titi.

E as mudanças fizeram efeito logo de cara. Aos 24, após bom passe de Zé Welison pelo meio, Yago Pikachu avançou pela direita e cruzou na medida para Renato Kayzer marcar o primeiro gol do Fortaleza em sua história na Libertadores.

Com o gol do Fortaleza, o Colo-Colo se retraiu ainda mais, especialmente com a entrada do zagueiro Zaldivia na vaga do meia Leonardo Gil. A alteração tática feita pelo técnico Gustavo Quintero diminuiu o poder de penetração do Tricolor, que pouco conseguiu produzir.

Nos acréscimos, o zagueiro Amor, do Colo-Colo, recebeu dois cartões amarelos em menos de um minuto, dando ao Fortaleza superioridade numérica para buscar o empate. O Leão do Pici ainda carimbou a trave com o zagueiro Marcelo Benevenuto, mas não conseguir balançar as redes do goleiro Cortés.

Ficha do jogo

Fortaleza 1
Max Walef; Landázuri, Marcelo Benevenuto e Titi (Ceballos); Yago Pikachu, Zé Welison, Hércules (Felipe), Lucas Lima (Romarinho) e Juninho Capixaba (Lucas Crispim); Moisés e Silvio Romero (Renato Kayzer). Técnico: Juan Pablo Vojvoda.

Colo-Colo 2
Cortés; Opazo, Falcón, Amor e Suazo; Fuentes, Pavez e Leonardo Gil (Zaldivia); Costa (Villanueva), Solari (Santos) e Martín Lucero (Bolados). Técnico: Gustavo Quinteros.

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
Árbitro: Andrés Cunha (URU)
Assistentes: Pablo Llarena e Richard Trinidad (ambos do URU)
Gols: Martín Lucero aos 38/1ºT (Colo-Colo), Solari aos 4/2ºT (Colo-Colo), Renato Kayzer aos 24/2ºT (Fortaleza)
Cartões amarelos: Titi, Moisés e Zé Welison (Fortaleza); Cortés, Gabriel Costa, Amor e Suazo (Colo-Colo)
Cartão vermelho: Amor (Colo-Colo)
Público: 50.429 torcedores
Renda: R$ 1.290.674,00

Do NE45. Foto: divulgação

PUBLICIDADE