Santa Cruz leva vantagem em semifinais contra o Náutico pelo Campeonato Pernambucano

PUBLICIDADE

No próximo sábado, às 16h30, nos Aflitos, Santa Cruz e Náutico se encontrarão pela sexta vez em semifinais do Campeonato Pernambucano. Esta será a terceira ida para a final consecutiva decidida entre tricolores e alvirrubros. No recorte da última década, a Cobra Coral avançou em três oportunidades – 2013, 2016 e 2020 -, enquanto o Timbu saiu vitorioso nos anos de 2010 e 2021.

Na atual temporada, as equipes se enfrentaram apenas uma vez. No embate, jogado no estádio do Arruda, um gol para cada lado, com o Alvirrubro saindo mais satisfeito, já que o resultado significou uma melhor colocação na primeira fase do estadual. Assim como nos três últimos anos, Santa e Náutico se encontram em duelo único. Em caso de empate, a vaga será decidida nos pênaltis.

O mais recente compromisso dos rivais em uma decisão de semifinal de Pernambucano aconteceu em 2021. E foi histórico. Só que para o alvirrubro. Na Arena de Pernambuco, o Tricolor foi derrotado por 2 a 1 e viu ruir um tabu de 11 anos sem ser eliminado pelo Náutico. Na oportunidade, chegou à disputa após despachar o Afogados, nos pênaltis. O clube encerrou sua participação com um dos piores aproveitamentos dos últimos anos, com apenas 42.4%.

Já em 2020, a história foi diferente. Deu Santa Cruz. Mais uma vez tendo a Arena como palco, tricolores e alvirrubros empataram sem gols no tempo normal e levaram a decisão para as penalidades. Com o placar de 7 a 6 e o brilho do jovem goleiro Maycon Cleiton, a equipe coral avançou a final. Naquele ano, enfrentou o Salgueiro, mas foi derrotado no Arruda.

Na edição de 2016, por sua vez, o Santa Cruz ostentava um dos seus melhores elencos dos últimos anos. Com peças como o ídolo Grafite e o atacante Keno. E fez valer a diferença. Ainda com o mata-mata disputado com jogos de ida e volta, o Tricolor eliminou o Náutico após vencer os dois embates, por 3 a 1 e 2 a 1, respectivamente. Naquela temporada, conquistou também a Copa do Nordeste de forma inédita.

A temporada de 2013 marcou um dos embates mais disputados entre os clubes. E foi emblemática para a equipe coral. Após vencer por 1 a 0, no Arruda, o Santa foi derrotado por 2 a 1 na volta, no estádio dos Aflitos. A vitória alvirrubra, no entanto, não foi suficiente. Com o critério do gol fora, Dênis Marques garantiu a Cobra Coral na finalíssima. Depois, venceu o Sport e se sagrou tricampeão consecutivo ante o rival rubro-negro.

Em 2010, os clubes se encontraram pela primeira vez em semifinais no século. Naquele cenário, depois de um empate sem gols no jogo de ida, no Arruda, o atacante Carlinhos Bala foi protagonista e conduziu o Timbu à decisão do estadual.

Do Esportes DP. Foto: Paulo Paiva

PUBLICIDADE