FPF quita encargos de Sport, Santa e Nautico e pede vistoria para estádios voltarem a ter público

PUBLICIDADE

O presidente da Federação Pernambucano de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, informou nesta quarta-feira que a entidade quitou os tributos em atraso do trio de ferro do Recife e solicitou uma vistoria junto ao Corpo de Bombeiros para os respectivos estádios voltarem a receberem público.

Na última quinta-feira, uma reunião da Secretaria de Defesa Social (SDS) na FPF com os clubes havia orientado acerca de pendências de laudos e alvarás no Arruda, Aflitos e Ilha do Retiro. 

De acordo com Evandro Carvalho, a nova fiscalização deve ocorrer de forma breve, no entanto, ele não soube precisar uma data. A reportagem entrou em contato com a SDS, mas até o momento não obteve retorno.

“A federação pagou todos os encargos atrasados de Sport, Náutico e Santa Cruz. Sport quase 30 mil,  Santa Cruz quase 28 mil e Náutico 21 mil. Clubes estavam atrasados e regularizamos. E pedimos a revistoria dos estádios com celeridade”, disse Evandro.

Desde a proibição de torcida nos estádios, o Náutico jogou sem público duas vezes (contra Fortaleza e Atlético de Alagoinhas), enquanto o Sport atuou uma (diante do Afogados). O Santa Cruz, por sua vez, não recebe torcida no Arruda desde o começo da temporada.

Evandro não acredita em público neste mês 

Ainda em relação aos públicos nos estádios, o presidente da FPF acredita que isso não deve voltar a ocorrer em fevereiro. Não pela liberação dos órgãos de segurança, mas, sim, pelos protocolos sanitários. 

Com a atual liberação do governo permitindo no máximo 500 torcedores, Evandro apontou que os clubes têm tido prejuízo ao abrir os estádios para tão pouca gente. 

Além disso, ele afirmou que o estoque de testes que a FPF disponibiliza para os clubes acabou, o que significa mais gasto para os times caso queiram receber público – até 300 pessoas, por sua vez, não é necessária a testagem. 

“Com 500 pessoas de público e com a FPF sem testes, não vale a pena abrir. O custo não compensa. A federação tem que providenciar nova remessa para os clubes”, afirmou. 

“Só iremos ter aumento de público só em março. Tive reunião com a secretaria e fevereiro permanece como está. Então todos até o fim do mês deve ser sem público”, finalizou o mandatário da FPF.

DO NE45

PUBLICIDADE