Sport se pronuncia e destrincha negociações de Gustavo e Mikael; veja números

PUBLICIDADE


Em um ato incomum de transparência do Sport nos últimos anos, a diretoria do Sport se pronunciou oficialmente e destrinchou as negociações envolvendo os pratas da casa Gustavo e Mikael, concluídas no último final de semana. Em comunicado disponibilizado em vídeo pelo clube, o presidente Yuri Romão e o vice-presidente de futebol Augusto Carreras detalharam os acordos realizados pelo Rubro-negro.

“As negociações foram longas, feitas de forma pacientes, com zelo pelos atletas e responsabilidade com o clube. Queria ressaltar que os valores envolvidos nessas negociações já estavam previstos desde o fim do ano passado e aprovados pelo Conselho Deliberativo recentemente. São valores que a gente já previa”, iniciou Yuri Romão.

“Gostaria (também) de reafirmar nosso compromisso com a austeridade e responsabilidade. Não faremos loucura”, acrescentou o presidente leonino.

Valores e detalhes
Em seguida, foi a vez de Augusto Carreras se posicionar e destrinchar os números das negociações envolvendo os atletas. A primeira a ser concretizada foi a de Gustavo, entre sexta-feira e sábado.

De acordo com o vice-presidente de futebol, o meia foi negociado em definitivo por 2,2 milhões de dólares – cerca de R$ 11,60 milhões na cotação atual. Em relação aos percentuais, o clube negociou 75% dos 90% que tinha e permanece, assim, com 15%. O destino de Gustavo, aliás, será o Shabbab Al Ahli, dos Emirados Árabes.

“O Sport detinha 90% de Gustavo e ele 10%. Ele foi transferido em definitivo para e dos 90%, o Sport negociou 75%, portanto, mantivemos 15% para venda futura. Sobre os valores, o Sport acerou a importância de 2,2 milhões de dólares, isso o que foi acertado sobre Gustavo. Uma negociação simples e objetiva. O Sport dos 90% vende 75% e entra no clube líquido a importância de 2,2 milhões de dólares”, explicou Augusto Carreras.

Já sobre Mikael, a transferência tem mais detalhes. De acordo com o dirigente, qualquer negociação envolvendo o atacante dá a ele o direito de 30% em relação aos valores.

Assim sendo, o centroavante se transferiu por empréstimo para o Salernitana por 800 mil euros – ficando o Sport com 560 mil euros dessa quantia, o que dá aproximadamente R$ 3,360, segundo a cotação atual.

Após o fim de empréstimo – encerra em 30 de junho deste ano -, caso o clube italiano permaneça na Série A, será obrigado a comprá-lo em definitivo por 2,75 milhões de euros, tendo o Sport, portanto, direito a 1,95 milhões de euros desse valor, ou seja, R$ 11,70 milhões.

Ao mesmo tempo, há uma cláusula opcional que prevê a compra de Mikael a qualquer momento em que o empréstimo estiver vigente, independentemente se o Salernitana ficar ou não na elite nacional. Mas o valor é maior: 5 milhões de euros, com o Sport tendo direito a 3,5 milhões, isto é, R$ 21 milhões, segundo a cotação atual.

“O Sport detinha 70% dos direitos econômicos dele e 30% do atleta. Ele recebe 30% de toda negociação sobre ele. A princípio, ele sai por empréstimo com o Salernitana até 30/6 pelo valor de 800 mil euros, desse valor o Sport recebe 70%. Nesse contrato existe uma cláusula que prevê a compra obrigatória de 75% dos direitos do Sport se o time italiano ficar na Série A pelo valor de 2,75 milhões, totalizando 3,55 milhões de euros”, iniciou.

“Durante o sábado, apareceu mais uma cláusula, que é a possibilidade de o clube italiano exercer a compra do atleta, a qualquer momento do empréstimo. Para isso, ele pagaria o valor de 5 milhões de euros. Então mesmo que ele caia para a Série B, ele paga ao Sport pelos mesmos 75%”, concluiu o vice de futebol.

Do NE45

PUBLICIDADE