Série B: Náutico encara o Guarani em Campinas/SP

PUBLICIDADE

O confronto entre o vice-líder e o terceiro colocado de um campeonato sempre é uma ocasião especial, e não será diferente nesta sexta, quando o Náutico visita o Guarani no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, a partir das 21h30. Para o Alvirrubro, além de seguir com 100% de aproveitamento, dentro do G4 e com uma sequência invencível que já dura cinco jogos, o confronto também vale uma marca que não é alcançada há cinco anos.


A última vez que o Náutico venceu jogos seguidos fora de Pernambuco no Brasileiro foi em 2016. Aquele, junto ao ano anterior, foi o de maior sucesso fora de casa, com cinco vitórias. Do outro lado, quatro dos últimos dez anos tiveram até duas vitórias sem mando alvirrubro. Agora, além de igualar a marca de 2016, o Náutico também pode começar a igualar campanhas nacionais fora de casa com, apenas, dois jogos fora do estado na temporada.

A expectativa para este confronto, que pode já dar uma ótima base inicial para o Náutico na largada da Série B foi comentada pelo lateral direito Hereda. “No ano passado, a gente não começou bem e tivemos dificuldades no decorrer da competição. Esse ano a gente entrou mais forte que antes, mais focado também, porque a gente sabe que a Série B não é fácil. A gente fica muito feliz de ter largado bem e espera manter essa sequência boa”.

O auxiliar Guilherme dos Anjos também comentou sobre a dificuldade do adversário. “É um time extremamente técnico, que gosta de propor o jogo, de enfiar muitos homens na última linha do adversário, que tem um jogo de aproximação muito perigoso (…) Vamos ter que ser cirúrgicos, diferentes em alguns aspectos, mas nunca perderemos a nossa característica de jogo, um jogo intenso, de ritmo alto, de pressão. Nós vamos tentar impor isso”.

Para este jogo, o Náutico tem duas ausências prováveis. Com problemas decorrentes do último jogo, contra o Vitória, o volante Djavan e o atacante Kieza podem ficar de fora do jogo desta sexta-feira. Matheus Trindade e Guillermo Paiva surgem como favoritos às vagas. No Guarani, o goleiro Rafael Martins, suspenso, e o meia Andrigo, lesionado, ficam fora, o que abre espaço para Gabriel Mesquita e Régis no time do Bugre.

FICHA DO JOGO

Guarani
Gabriel Mesquita; Pablo, Thales, Carlão e Bidu; Bruno Silva e Rodrigo Andrade; Júlio César, Régis e Bruno Sávio; Davó. Treinador: Daniel Paulista.

Náutico
Alex Alves; Hereda, Camutanga, Wagner Leonardo e Bryan; Matheus Trindade (Djavan) Rhaldney e Jean Carlos; Erick, Vinícius e Guillermo Paiva (Kieza). Treinador: Hélio dos Anjos.

Local: Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas-SP
Horário: Sexta-feira, às 21h30
Arbitragem: Jonathan Antero Silva (RO)
Assistentes: Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO) e Adenilson de Souza Barros (RO)

Do Esportes DP

PUBLICIDADE