Em busca da primeira vitória na Copa do Nordeste, Santa Cruz recebe ABC no Arruda

PUBLICIDADE

O Santa Cruz está vivendo um início de ano atípico. Com um time cheio de garotos, o Tricolor vem de uma vitória, uma derrota e um empate, nesta ordem. Nessa sequência, os corais recebem o ABC, no Arruda, às 16h deste domingo, com a responsabilidade de conseguir sua primeira vitória na Copa do Nordeste desta temporada.

Depois de sofrer, frente ao Vitória, a única derrota por mais de um gol na primeira rodada do regional, o Santa está na lanterna do Grupo A. Por sorte, na sua chave, só o Bahia venceu seu jogo, mantendo a maioria dos times a um ponto do Santa e permitindo que, com uma vitória sobre os potiguares, o time possa entrar na zona de classificação à segunda fase.

Se voltar a tropeçar, porém, o Santa pode ter sua pior largada na história da Copa do Nordeste. Das suas 14 participações no Regional, ele só não teve uma vitória nos dois jogos iniciais em quatro oportunidades: 2000, 2010, 2019 e 2020. Em todas essas, porém, sempre houve, ao menos, um empate. Para superar isso e garantir uma vitória, o Santa precisa superar a forte marcação do ABC, apontada pelo treinador coral, João Brigatti.

“A equipe do ABC é uma equipe muito forte fisicamente. Nós assistimos os três jogos que eles fizeram até agora, é uma equipe de imposição que marca bastante. A gente vai ter muitas dificuldades se ficar exposto à marcação deles. Eu já passei para os nossos atletas que precisamos ter as movimentações necessárias para que a gente possa ocupar os espaços dentro de campo, já que se trata de uma equipe que marca muito bem”.

Assim, o Santa não deve ter muitas surpresas para o jogo. Com os retornos de Paulinho, Didira, Chiquinho e Pipico, além da regularização de Martín Rodríguez, o time de Brigatti pode ir com força máxima. A única dúvida coral é o lateral Leonan, que ainda sente dores.

Na tarde deste sábado (8), o treinador do Santa Cruz, João Brigatti, testou positivo à Covid-19 e estará impossibilitado de comandar os corais no confronto diante do ABC, pela Copa do Nordeste. Em razão do protocolo imposto pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o recém-chegado técnico terá que se ausentar de suas atividades por, pelo menos, 10 dias.


Tendo isso em vista, o auxiliar técnico coral, Basílio Amaral, deve ficar à beira do gramado do Arruda neste domingo (7). O embate contra o ABC seria o quarto do Santa Cruz sob o comando de Brigatti, que soma um aproveitamento de 33% dos pontos disputados. Na última partida do Santa, o empate por 1 a 1 ante o Central, em Caruaru, o comandante fez questão de ressaltar a importância de manter uma sequência de trabalho e aproveitar este início de passagem pelo Arruda para ajustar o time que disputará competições a nível estadual, regional e nacional em 2021.

O desfalque do treinador é o primeiro por Covid-19 do ano pelo Santa Cruz. Nesta sexta-feira, João Brigatti, em entrevista coletiva à imprensa pernambucana, disse temer por ausências neste início de temporada. O motivo, no entanto, é diferente do qual o tirará dos gramados por, pelo menos, 10 dias.

“Não houve tempo de descanso, nem tempo de recuperação de uma pré-temporada. Isso pode acarretar situações de lesões. Por isso, nós optamos, nesta semana, por ocupar e dar um pouco mais de oportunidade aos garotos da base, principalmente no jogo contra o Central”.

FICHA DO JOGO

Santa Cruz
Martín Rodríguez (Jordan); Danny Morais, William Alves e Célio Santos; Augusto Potiguar, Paulinho, Ítalo Henrique e Leonan (Vinícius Balotelli/Eduardo); Didira, Chiquinho e Pipico. Treinador: Basílio Amaral – Auxiliar

ABC
Welligton Lima; Netinho, Helitão, Vinicius Leandro e Victor Lindemberg; Valderrama, Denner (Marcos Antônio) e Janderson Maia; Willian Anicete, Maycon Douglas e Wallyson. Treinador: Silvio Criciúma.

Estádio: Arruda
Horário: Domingo, às 16h
Arbitragem: Maykon Matos Nunes (MA)
Assistentes: Elson Araujo da Silva e Raelson Almeida (ambos do MA)

PUBLICIDADE