Depois de 31 jogos e quase cinco meses, Sport volta a vencer por mais de um gol de vantagem

PUBLICIDADE

A vitória do Sport sobre o Bahia marcou o fim de um jejum. Vivendo um Brasileirão de pouca força ofensiva, o Leão ainda não tinha conseguido um triunfo por mais de um gol de vantagem ao longo dessas 32 rodadas. A última vez que isso tinha acontecido tinha sido ainda sob o comando de Daniel Paulista, na vitória por 5 a 0 sobre o Petrolina, no último jogo do Pernambucano deste ano, em cinco de agosto.


Ao longo desta temporada, resultados assim só foram obtidos três vezes. além do jogo contra a Fera Sertaneja, o Leão fez 3 a 0 no Decisão, em Bonito, além de superar o Afogados por 4 a 0 na Ilha do Retiro. Ambos os resultados foram conquistados no Estadual.

Em um torneio nacional, o Sport não conseguia essa folga no placar desde 13 de novembro de 2019, quando venceu o Botafogo de Ribeirão Preto por 2 a 0, na 35ª rodada da Série B daquele ano. Além daquela oportunidade, o Leão conseguiu ganhar desse jeito em mais cinco jogos naquele campeonato, além de outros oito no Pernambucano.

Contra um time de Série A, porém, já havia mais tempo que o Sport não fazia o que fez neste domingo, com gols de Thiago Neves e Iago Maidana. Coincidentemente, o rival era o mesmo Bahia, também na Ilha do Retiro, e pelo mesmo placar. A vitória por 2 a 0 teve gols de Douglas Friedrich (contra) e Cláudio Winck, sendo válida pela quarta rodada do Brasileirão de 2018. O jogo teve lugar em 6 de maio.

Essa inédita folga em uma vitória do Sport veio junto a uma mudança no comportamento do time, que apresentou um posicionamento mais propositivo ao longo do jogo, criando jogadas e dominando a partida. Mesmo com esse posicionamento tático diferente do costumeiro para o Leão, o treinador Jair Ventura reafirmou que esse pensamento proativo não é a solução automática para o sucesso do time.

“O Sport não é time de uma nota só e já fomos proativos. Pega Goiás, Grêmio, Palmeiras em casa, Coritiba, é só analisar o jogo e não resultado. Em muitos dos jogos que fiz, fomos uma equipe que propôs, que quis ter o controle do jogo, onde jogamos bem, saindo curto, jogando alto, fizemos o que tinha de ser feito. Mas muitas vezes não conseguimos o resultado. Mas cada jogo é uma estratégia, cada momento uma estratégia.

Texto: Esportes DP

PUBLICIDADE