Três anos em um jogo: Santa Cruz recebe Brusque para definir acesso à Série B

PUBLICIDADE

Série C. Sem o contexto necessário, ela é apenas o terceiro nível do futebol brasileiro, mas, para o torcedor do Santa Cruz, esse nome representa algo bem mais sombrio: três anos de penúria, vendo seu time preso em um patamar inferior àquele ao qual ele pertence. Agora, a partir das 18h do domingo, o Arruda viverá um dia que pode valer por todos os 1163 que se passaram desde o rebaixamento coral, em novembro de 2017. Contra o Brusque, o Tricolor pode, finalmente, cravar seu retorno à Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro.


Se, para a torcida, o acesso é importante, para o clube, ele é ainda mais. Subir de divisão representa um calendário maior para neste ano, além de garantir uma nova visibilidade ao clube, que ganha força para negociar patrocínios, vendas de jogadores e fica mais atrativo aos atletas, por estar em uma vitrine mais competitiva. E a equipe sabe da importância que esse acesso representa para o Santa, como comentou o treinador Marcelo Martelotte.

“Para o clube, de um modo geral, é muito importante esse acesso. Colocar novamente o Santa Cruz na Série B. Para nós todos, os profissionais, é um momento importante. Para mim, vejo até como uma obrigação, é o objetivo maior que me trouxe ao Santa Cruz, esse acesso, essa volta à Série B, que foi, realmente, o lugar onde eu fui mais feliz com o Santa”, disse Martelotte, que tem dois acessos no clube, um como goleiro e outro como técnico.

Para essa partida, o Santa terá a obrigação de vencer o Brusque, líder e única equipe já promovida no grupo do Tricolor. Contra um adversário que precisa de ao menos um ponto no jogo para garantir sua presença na final da Série C, o Santa não espera um jogo fácil, assim como os catarinenses também prometem não tirar o pé na busca pelo título.

Para superar isso, o Santa ainda contará com três desfalques: o zagueiro Elivelton e os laterais Augusto Potiguar e Perí foram diagnosticados com Covid-19 na sexta-feira e desfalcam o time no último compromisso na Série C. Por outro lado, após cumprir suspensão, o volante Bileu deve retornar ao 11, assim como o atacante Victor Rangel.

FICHA DO JOGO

Santa Cruz
Maycon Cleiton; Toty, Danny Morais, William Alves (Célio Santos) e Leonan; Bileu, Paulinho, Didira e Chiquinho; Victor Rangel e Pipico (Lourenço). Treinador: Marcelo Martelotte.

Brusque
Ruan Carneiro; Edílson, Everton Alemão, Ianson e João Carlos; Zé Mateus, Rodolfo Potiguar e Aírton; Marco Antônio, Maurício Garcez e Thiago Alagoano. Treinador: Jerson Testoni.

Local: Estádio do Arruda
Horário: Domingo, às 18h
Arbitragem: Wagner do Nascimento Magalhães (Fifa-RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (Fifa-RJ) e Diogo Carvalho Silva (RJ)

Texto: Esportes DP
PUBLICIDADE