Série B: Náutico encara o Confiança em Aracaju/SE

PUBLICIDADE

Sem perder há cinco jogos, o Náutico encara, nesta segunda-feira, às 20h, no Estádio Lourival Baptista em Aracaju, o Confiança. Para manter a boa fase e, em caso de vitória ou empate, deixar, após 14 rodadas, a zona de rebaixamento, o clube pernambucano não contará com Guillermo Paiva, cujo contrato com o Timbu expirou e, assim, regressa ao futebol paraguaio, porém terá o retorno de Álvaro e Kieza. O experiente camisa 9, embora não esteja apto fisicamente para atuar durante os 90 minutos, viajou com a delegação à capital de Sergipe e estará à disposição de Guilherme dos Anjos, que comanda a equipe no lugar de seu pai, Hélio, afastado após testar positivo para a Covid-1.


Além do treinador mineiro, o exame de Dadá Belmonte também surtiu positivo e, dessa forma, o jogador de 23 anos desfalca o carente ataque alvirrubro. Tendo isso em vista, um dos principais trunfos do Náutico para superar o Confiança está no setor defensivo. Nas últimas três partidas, o Timbu não sofreu gol – fato inédito nesta edição da Série B. No recorte, sem contar com Ronaldo Alves, que retorna ao time após três jogos afastados por uma lesão na coxa, o treinador alvirrubro apostou em Rafael Ribeiro e viu o rendimento da linha defensiva da equipe aumentar e a frequência de gols sofridos diminuir.

Adepto do 4-2-3-1 com um centroavante de referência no ataque, Hélio deve reservar suas mudanças no esquema tático ao setor ofensivo do Náutico. Para suprir a ausência de Guillermo Paiva, que regressou ao futebol paraguaio, o auxiliar Guilherme dos Anjos contará com o retorno de Álvaro e Kieza, mas terá o desfalque de Dadá Belmonte, importante válvula de escape nos minutos finais. Ainda sem estar fisicamente apto para atuar durante os 90 minutos, o experiente camisa 9 do Timbu viajou com a delegação, porém não deve entrar em campo entre os 11 iniciais. Há mais de um mês fora, o jovem Álvaro, embora atue preferencialmente pelos flancos, é opção para ocupar a titularidade da carente posição.

Caso o auxiliar técnico não opte pelo atacante de 23 anos, há a possibilidade de adiantar o artilheiro da equipe na temporada, Jean Carlos, e agregar ao setor criativo atletas pouco aproveitados na temporada, como Renan Foguinho e Antonio Bustamante. Assim, abriria mão de um centroavante de ofício, uma das principais características do Náutico nesta reta final de Série B, onde está na 17ª colocação, a um empate de superar o Figueirense e deixar, após 14 rodadas, a zona de rebaixamento.

COMO CHEGA O CONFIANÇA?

Nesta reta final da Série B do Campeonato Brasileiro, a situação do Confiança é completamente oposta à de seu adversário. O Azulino, outrora lutando por uma vaga no G4, não pontua há cinco partidas, vive a iminência do Z4 e sofre com um conturbado extracampo – ainda nesta semana, após a derrota diante do Brasil de Pelotas, membros do elenco e da comissão técnica foram agredidos por torcedores durante o desembarque no Aeroporto Santa Maria, em Aracaju.

FICHA DO JOGO

Náutico

Anderson; Diogo Hereda, Rafael Ribeiro, Camutanga, Kevyn; Djavan, Rhaldney e Jean Carlos; Bryan, Álvaro (Kieza) e Vinícius. Técnico: Guilherme dos Anjos

Confiança

Rafael Santos; Thiago Ennes, Luan, Matheus Mancini e Everton Santos; Serginho, Guilherme Castilho; Reis, Rafael Vila, Iago e Renan Grone. Técnico: Daniel Paulista

Local: Arena Batistão, em Aracaju
Horário: 20h
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
Assistentes: Helcio Araujo Neves e Bárbara Roberta da Costa Loiola (ambos do PA)

Do Esportes DP

PUBLICIDADE