SÉRIE B: Náutico encara a líder Chapecoense na Arena Condá

PUBLICIDADE

Vinte e nove pontos e 10 vitórias. É assim que podemos resumir a diferença entre as campanhas de Chapecoense e Náutico na Série B 2020. Contra a equipe que lidera a competição, o Timbu seguirá sua busca pela melhora no aproveitamento rumo a fuga da zona de rebaixamento. A partida, primeira oficial a ser disputada entre os dois na Arena Condá, marca o início de uma forte sequência contra times entre os primeiros colocados da Segundona.

Não bastasse a discrepância entre as campanhas, o Náutico também chega para o confronto sem o seu trio de ataque titular. Sem Kieza, artilheiro do time na Série B com seis gols, que foi diagnosticado com uma lesão grau dois na coxa, e com Bryan e Vinícius fora por causa do terceiro cartão amarelo, o Timbu precisará mexer bastante na equipe, uma dificuldade a mais quando se enfrenta a melhor defesa do campeonato, com 12 gols sofridos em 28 jogos.

Assim, o técnico Hélio dos Anjos, que teve pouco tempo para treinar a equipe, uma vez que só chegaram a Chapecó na noite da segunda-feira, pode optar por manter a estrutura da equipe, acionado Erick e Dadá Belmonte nas vagas de Vinícius e Bryan. No comando de ataque, Paiva deve seguir no time titular. Outra opção é o retorno ao esquema com quatro no meio-campo. Assim, Ruy larga como favorito para jogar ao lado de Jean Carlos, com Erick e Paiva à frente.

Ciente da dificuldade imposta no confronto, o goleiro Anderson coloca que o jogo por ser contra a Chapecoense não coloca nenhuma pressão a mais no elenco, pois, segundo ele, todas as equipes nesta reta final de campeonato chegam para as partidas buscando defender seus objetivos.

“Todos os jogos são difíceis, até porque, quando a gente enfrenta um time da zona de rebaixamento, eles também estão lutando para sair de lá, assim como quando a gente pega um time do G4, eles estão brigando para se manter lá. Acredito que não tenha jogo fácil. Um time estando na zona de rebaixamento, junto com a gente, está brigando para sair de lá, assim como a gente. Vamos ter uma sequência que o máximo que a gente conseguir pontuar com certeza lá na frente vão fazer muita diferença na hora de saber quem vai cair e quem vai permanecer”, contou o arqueiro.
Como chega a Chapecoense
Invicto há quatro jogos e melhor mandante da Série B em aproveitamento, com 71,8% dos pontos em 13 jogos disputados, a Chapecoense receberá de maneira inédita o Náutico em seus domínios sem grandes desfalques. Em relação ao último jogo, contra o CRB, que foi vencido por 3 a 2 pelos catarinenses, o técnico Umberto Louzer deve ter os retornos do lateral Alan Ruschel, que disputa vaga com Busanello, e do atacante Paulinho Moccelin, que volta ao time titular.


Ficha do jogo


Chapecoense
João Ricardo; Matheus Ribeiro, Joilson, Derlan e Alan Ruschel; William Oliveira, Ronei e Denner; Aylon, Paulinho Moccelin (Mike) e Anselmo Ramon. Técnico: Umberto Louzer.

Náutico
Anderson; Hereda, Camutanga, Ronaldo Alves e Kevyn; Rhaldney, Djavan e Jean Carlos; Dadá Belmonte (Ruy), Erick e Guillermo Paiva. Técnico: Hélio dos Anjos.

Local: Arena Condá
Horário: 19h15
Árbitro: Daniel Nobre Bins (RS)
Assistentes: Lúcio Beiersdorf Flor e Fabrício Lima Baseggio (ambos do RS)

POR SUPER ESPORTES PE

PUBLICIDADE