Náutico chega a 50 jogadores utilizados no ano de 2020

PUBLICIDADE

O conturbado ano de 2020 tem se mostrado mais turbulento do que o esperado dentro do Náutico. Inicialmente cotado ao acesso na Série B, o Alvirrubro ocupa posição na zona de rebaixamento após o final do primeiro turno e, além disso, tem somado insucessos nas outras competições em que participou no ano. Uma prova dessa insatisfação com o rendimento se apresenta na formação do elenco, que em 39 jogos já levou a campo 50 jogadores diferentes e ainda possui mais dois para estrear.  

Comparando com o ano anterior, 2019, quando o time foi campeão nacional na terceira divisão, o número de jogadores utilizados cresceu 21%. Foram 41 jogadores acionados na temporada passada, nove a menos que em 2020, até o momento.  
Recém-contratados, o lateral esquerdo Igor Miranda e o volante Antonio Bustamante são os dois únicos jogadores do plantel do Náutico que ainda não entraram em campo em 2020. o boliviano, inclusive, ainda aguarda ter seu nome publicado no BID para ficar à disposição do técnico Gilson Kleina para a sequência da Série B. 
Do início da temporada até o momento, o Timbu já contratou 23 atletas. Foram dois goleiros (Marcão e Halls), quatro laterais (Bryan, Yago Rocha, Igor Miranda e Kevyn), dois zagueiros (Ronaldo Alves, Rafael Dumas), quatro volantes (Djavan, Luanderson, Matheus Trindade e Antonio Bustamante), quatro meias (Junior Brítez, Ruy, Dudu e Marcos Vinícius) e o sete atacantes (Erick, Salatiel, Paiva, Kieza, Vinícius, Thiago e Dadá Belmonte), sendo que alguns deles até já deixaram o clube como Luanderson e Salatiel. 
Uma das justificativas para este alto número de jogadores contratados em 2020 é a frustração da expectativa com a base do elenco que foi mantida da campanha vitoriosa da Série C. Foram 19 jogadores que foram mantidos no início do ano – número que já diminuiu após a saída de Jefferson Nem, Fernando Lombardi e Josa, que era o capitão da equipe -, algo que causou insatisfação na torcida e foi reconhecido como erro pela diretoria. Atualmente, desta base, apenas Jefferson, Hereda, Camutanga e Jean Carlos mantém suas vagas na equipe principal. 
Outro fator que eleva o número de jogadores acionados é a ampla quantidade de chances recebida por jogadores provenientes das divisões de base. Devido ao calendário apertado, vários atletas do sub-20 receberam oportunidades no time principal. Além disso, nomes como Hereda, Rhaldney e Carlão, que se consolidaram entre o grupo utilizado com o técnico Gilson Kleina. Além deles, o zagueiro Rafael Ribeiro e o volante Wagninho, que estavam entre as opções do treinador tem acerto com o Fluminense. 

Base da equipe

O recordista em jogos do Náutico no ano é atacante Erick, que tem 35 dos 39 jogos disputados pelo Náutico no ano. Em segundo lugar está o goleiro Jefferson (34) e, logo após, o lateral direito Hereda, o volante Rhaldney e o meia Jean Carlos, todos com 30. 
Assim, utilizando número de jogos como critério, o time-base do Náutico em 2020, até o momento, seria composto por Jefferson (34); Hereda (30), Rafael Ribeiro (25), Fernando Lombardi (17) e Wilian Simões (29); Rhaldney (30), Jhonnatan (23), Jorge Henrique (27) e Jean Carlos (30); Erick (35) e Salatiel Júnior (24). 

Atletas que atuaram no Náutico em 2020

Goleiros – Jefferson, Halls e Marcão; Laterais – Hereda, Bryan, Bahia, Yago Rocha, Wilian Simões, Erick Daltro e Kevyn; Zagueiros – Rafael Ribeiro, Fernando Lombardi, Camutanga, Carlão, Ronaldo Alves, Diego Silva, Itambé e Rafael Dumas; Volantes – Rhaldney, Jhonnatan, Djavan, Josa, Wagninho, Luanderson, Matheus Trindade, Lucas Paraíba, Miro e Luiz Felipe; Meias – Jean Carlos, Jorge Henrique, Junior Brítez, Ruy, Dudu, Juninho Carpina, Vinícius e Marcos Vinícius; Atacantes – Erick, Salatiel Júnior, Kieza, Guillermo Paiva, Thiago, Dadá Belmonte, Jefferson Nem, Matheus Carvalho, Álvaro, Júlio, Wanderson, Eric Cunha, Erick Bahia e Thássio. 

Por Super Esportes

PUBLICIDADE