Pela Série B, Náutico perde para a Ponte Preta em pleno Aflitos

PUBLICIDADE

Mesmo com os retornos de Rhaldney, Jhonnatan, Jorge Henrique e Erick ao time titular, o Náutico não conseguiu retornar ao caminho das vitórias na estreia da camisa desenhada pelo torcedor Pedro Santana, vencedor da campanha “O manto é seu”. Superior no primeiro tempo, o Timbu não aproveitou suas chances e acabou vendo a Ponte Preta marcar duas vezes em bolas alçadas na área na segunda etapa.

Por ser o jogo de abertura da 16ª rodada, o Náutico seguirá momentaneamente fora do Z4 com a derrota. Já são cinco jogos sem marcar e seis sem vencer pelo lado do Timbu, que volta a campo na semana que vem, diante do Oeste, na terça-feira, às 19h15, em Barueri.
O jogo
Sem Gilson Kleina no banco de reservas, cumprindo suspensão após a expulsão diante do América-MG, o Náutico iniciou bem a partida contra a Ponte Preta. Com os retornos de Rhaldney, Jhonnatan, Jorge Henrique e Erick ao time titular, o Timbu até tomou um susto no primeiro minuto, em finalização de Matheus Peixoto, mas logo se encontrou na partida e passou a dominar as ações.

A tônica da primeira etapa foi ver um Náutico que pressionava bastante a saída de bola do time campineiro e buscava exercer pressão ofensiva, especialmente nas subidas de Wilian Simões, contra uma Ponte Preta que tinha muita dificuldade de sair do seu campo e chegar à frente. Apesar disso, mesmo tendo criado as melhores chances na primeira etapa, o Alvirrubro não conseguiu superar o seu jejum de gols.
Segundo Tempo
As adversidades para o Náutico começaram cedo na segunda etapa. Com o setor ofensivo mais ligado e com menos erros de passe, a Ponte Preta abriu o placar logo aos sete minutos, quando em inversão de posições, Matheus Peixoto cruzou para o meia João Carlos cabecear e estufar as redes do goleiro Jefferson.

Como reação, o auxiliar técnico Juninho Lola buscou tornar o time mais ofensivo. Sacou Jorge Henrique, Wilian Simões e Erick para as entradas de Dadá Belmonte, Kevyn e Thiago. Porém, as alterações nem tiveram tempo de ser efetivas. Quando Dawhan se antecipou a defesa alvirrubra e completou cobrança de falta de Lazaroni para o segundo gol da Ponte Preta.

Satisfeito com o resultado, o técnico Marcelo Oliveira fechou o meio-campo da Ponte Preta e dificultou ainda mais a reação alvirrubra. O Náutico seguiu buscando o gol, mas os campineiros administraram o jogo e impuseram a segunda derrota consecutiva ao Timbu em casa nesta Série B.
Ficha do jogo
Náutico 0
Jefferson; Hereda, Rafael Ribeiro, Camutanga e Wilian Simões (Kevyn); Rhaldney (Matheus Trindade), Jhonnatan (Guillermo Paiva), Jorge Henrique (Dadá Belmonte) e Jean Carlos; Erick (Thiago) e Kieza. Técnico: Juninho.

Ponte Preta 2
Ivan; Apodi, Luizão, Alisson e Guilherme Lazaroni; Dawhan, Neto Moura e João Paulo (Camilo); Guilherme Pato (Bruno Reis), Moisés e Matheus Peixoto (Yuri). Técnico: Marcelo Oliveira.

Local: Estádio dos Aflitos
Árbitro: Wanderson Alves de Souza (MG)
Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) e Fernanda Nândrea Gomes Antunes (FIFA-MG)
Gols: João Paulo aos 7/2ºT e Dawhan aos 22/2ºT (Ponte Preta)
Cartões amarelos: Wilian Simões, Guillermo Paiva, Camutanga, Jean Carlos (Náutico); Matheus Peixoto (Ponte Preta)

POR SUPER ESPORTES PE

FOTO: CAIO FALCÃO

PUBLICIDADE