Conheça o Vitória da Conquista/BA, adversário do Central deste domingo

PUBLICIDADE

O Esporte Clube Primeiro Passo Vitória da Conquista, mais conhecido como Vitória da Conquista ou simplesmente Conquista e cujo acrônimo é ECPP é um clube de futebolbrasileiro. Fica sediado na cidade de Vitória da Conquista, no estado da Bahia. Fundado em 21 de Janeiro de 2005, tem como suas cores tradicionais o verde e o branco.

É o maior vencedor da Copa Governador do Estado da Bahia com 5 títulos, 4 de forma consecutiva. O Vitória da Conquista conseguiu a fama de melhor do interior por ter sido pentacampeão da Copa Governador do Estado. É um dos únicos clubes do Estado que jamais foram rebaixados para a Segunda Divisão do Campeonato Baiano.

O clube foi fundado pelo ex-jogador Ederlane Amorim, com a proposta de resgatar as conquistas do futebol da cidade, então bastante famoso em âmbito estadual, graças a times como o Conquista EC, Humaitá, (licenciados) o Conquista FC e o Serrano Sport Club.

Foi iniciado, de fato, em 2001, com um trabalho voltado para a inclusão social, com objetivo de preparar os futuros atletas para o clube profissional. Essa proposta é consolidada com algumas participações em campeonatos locais e com a expansão do então Projeto Primeiro Passo para outras regiões do estado.

Em janeiro de 2005 foi fundado o Esporte Clube Primeiro Passo de Vitória da Conquista, legalmente instituído como equipe profissional. O Primeiro Passo, em seu site, traz uma promessa de “romper com os velhos vícios da cartolagem” e se considera “uma promessa”.

Antigo escudo

A ascensão do ECPP foi meteórica. Seu primeiro título do time profissional foi conquistado na Segunda Divisão do Campeonato Baiano em 2006, quando a equipe terminou invicta após 14 partidas, enfrentando equipes como o tradicional Galícia e o forte Jacuipense.

Nos anos seguintes, fez campanhas razoáveis na primeira divisão estadual e no Campeonato Brasileiro da Série C, onde em 2008 perdeu a vaga por um gol.

Em 2009, chegou pela primeira vez na final da Copa Governador do Estado da Bahia, sendo derrotado pelo Fluminense de Feira

Em 2010 venceu a Copa Governador do Estado da Bahia, o que lhe garantiu o direito de disputar o Campeonato Brasileiro da Série D de 2011.

Em 2011, conquistou a Copa Governador do Estado da Bahia pela segunda vez, o que lhe garantiu o direito de disputar o Campeonato Brasileiro da Série D de 2012.

Em 2012, conquistou novamente pela terceira vez consecutiva a Copa Governador do Estado da Bahia, o que lhe garantiu o direito de disputar o Campeonato Brasileiro da Série D de 2013, e a Copa do Brasil de 2013

Em 2013 disputou a Copa do Brasil onde foi eliminado na primeira fase pelo Sport Recife, e teve a melhor campanha da primeira fase do Campeonato Baiano de 2013, garantindo vaga na Copa do Nordeste de 2014.

Em 2014 disputou a Copa do Nordeste, sendo o pior time na competição, em 6 jogos, perdeu 5 e empatou uma. No segundo semestre sagrou-se tetracampeão da Copa Governador do Estado da Bahia, o que lhe garantiu vaga para disputar a Copa do Brasil de 2015.

Em 2015, após bela campanha no Campeonato Baiano chegou a final contra o Bahia. No primeiro jogo, em casa, aplicou uma goleada de 3 a 0 frente o rival, mas sucumbiu à força do Tricolor e acabou sendo goleado por 6 a 0 no jogo de volta na Fonte Nova. Como garantiu um vaga na Copa do Brasil, o time estreou contra o forte Palmeirasem casa. Mas o time não jogou bem e acabou sendo eliminado da competição após uma goleada por 4 a 1.

Em 2016, sua campanha no Campeonato Baiano, culminou na disputa de duas partidas contra a equipe do Colo-Colo, a permanência na primeira divisão. A primeira partida terminou sem gols e o jogo de volta venceu pelo placar de 2×1, garantindo sua permanência na 1ª divisão do próximo ano.[1]Disputou ainda, devido a campanha no campeonato baiano do ano anterior, a Copa do Nordeste de 2016 pela segunda vez em sua história, caindo no grupo com Ceará, Sampaio Corrêa e Flamengo/PI, lutando pela vaga até a última rodada, porém foi eliminado na primeira fase. Na Copa do Brasil de 2016, o Bode enfrentou o Náutico do Recife. Empatou o 1º jogo por 0x0 no Lomantão, empatou na volta por 1×1, na Arena Pernambuco, assim, classificando o Conquista para a 2ª fase da Copa pela primeira vez na história,[2] e foi apenas a 2ª vez que um time fora da dupla Ba-Vi conseguiu passar de fase na Copa, assim, avançando para enfrentar o Santa Cruze evitando um clássico recifense na Copa. Apesar disso, o Bode acabou sendo eliminado no 1º jogo da 2ª fase, perdendo de 2×0 para o próprio Santa Cruz, praticamente encerrando sua temporada de 2016.

Em 2017, o Vitória da Conquista terminou a fase inicial do Campeonato Baiano em 4ª lugar, avançando para as semifinais, onde foi eliminado pelo Vitória, terminando a competição como 4º colocado. Com essa colocação no Campeonato Baiano a equipe obteve vaga na Copa do Brasil de 2018 e na Série D de 2018. Na Copa do Brasil de 2017 o Vitória da Conquista foi eliminado na primeira fase, depois de empatar por 1 a 1 contra o Coritiba no Estádio Lomanto Júnior, a equipe do Coritiba devido ao Ranking da CBF tinha a vantagem do empate.

Em 2018, o Vitória da Conquista fez uma de suas piores campanhas no Campeonato Baiano ficando em 9ª lugar. Na Série D de 2018 o clube que caiu no grupo com o Sport Club Santa Rita, Itabaiana e o Treze, acabou ficando em 3º lugar e sendo eliminado na fase de grupos com 2 vitórias, 2 empates e 2 derrotas.

Em 2019, o Vitória da Conquista terminou a fase inicial do Campeonato Baiano em 4ª lugar, avançando para as semifinais, onde foi eliminado pelo Bahia de Feira, após empatar por 1×1 em casa e perder por 2×1 fora.

PUBLICIDADE