SPORT: Justiça concede rescisão e Rithely não tem mais vínculo com o Leão

PUBLICIDADE

Após mais de nove anos, acabou o ciclo de Rithely no Sport. Nesta terça-feira, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 6ª Região determinou a rescisão do contrato entre as partes, cujo vínculo iria até dezembro de 2022, após o volante acionar a Justiça cobrando R$ 20.903.331,80 por vencimentos atrasados em julho. Agora, o jogador de 29 anos está livre para assinar com qualquer equipe. O desvínculo já foi, inclusive, publicado no BID da CBF, oficializando o término do contrato.ithely cobra do Sport 20 meses de direitos de imagem, 11 salários integrais, três 13º salários, duas férias e 12 meses de FGTS, além de honorários. Além disso, ao pedir a rescisão indireta do contrato, cobra também a cláusula compensatória, estipulada em R$ 8,2 milhões, segundo a defesa do jogador. Além disso, há também uma cláusula contratual que diz que caso o clube atinja também grande inadimplência nos direitos de imagem – o que ocorre -, está sujeito a uma penalização de R$ 2,5 milhões. 

No processo, o juiz Rafael Val Nogueira diz que o Sport admitiu que não pagou as duas parcelas da repactuação da dívida, previstas para serem quitadas em 60 vezes a partir de junho de 2020. Agora, fica a expectativa do distrato entre o Sport e Rithely via documentações publicadas pelas federações estaduais e nacionais de futebol, conforme determina o magistrado.

“A demora na liberação do atleta causar-lhe-ia prejuízos irreparáveis, não só em razão de, ante o quadro, já não se ter certeza acerca do futuro adimplemento dos salários necessários à sua subsistência e de sua família, mas também porque, dadas aspeculiaridades pertinentes à profissão do atleta de futebol, que exigem contínuo treinamento e atuação, até mesmo visando à manutenção da sua forma física, existe a potencial possibilidade da perda da oportunidade de contratação vantajosa e de disputa em campeonatos por outra”, afirma o juiz.

Do Super Esportes PE

PUBLICIDADE