Goleado pelo Bahia por 4 a 1, Náutico joga mal e é eliminado da Copa do Nordeste, em Pituaçu

PUBLICIDADE

A missão era difícil. Contra o Bahia, atuando em sua segunda casa, já que a Arena Fonte Nova, segue servindo como hospital de campanha na luta contra a Covid-19, o Náutico precisava de um triunfo para assegurar a vaga nas quartas de final sem precisar ficar de olho em resultados de Santa Cruz e Ceará, em seus jogos pela última rodada da Copa do Nordeste. Porém, em partida muito ruim, especialmente do sistema defensivo, o Timbu foi goleado pelo Tricolor de Aço e foi mais uma vez eliminado na primeira fase do Nordestão, a quinta eliminação em seis participações no novo formato do torneio.

Agora, as atenções do Timbu se voltam novamente para a disputa do Estadual, quando o alvirrubro terá pela frente o Central, no próximo domingo, às 16h, na Arena de Pernambuco. O Bahia, por sua vez, enfrentará o Botafogo-PB nas quartas de final da Copa do Nordeste.
O jogo
Se precisava da vitória, com três minutos de partida, o Náutico já estava perdendo. Logo na primeira chegada, o meio-campo alvirrubro deu espaço para Élber, que recebeu bola na intermediária e soltou o pé para acertar o canto esquerdo de Jefferson e abrir o placar. Atônito, mesmo perdendo, o Náutico seguiu sendo pressionado pelo Bahia, que chegava especialmente com o atacante Clayson, pelo lado direito da defesa do Timbu.

Sem conseguir ser efetivo no ataque e com espaços na defesa, o Náutico não conseguia incomodar o Bahia, que levava o jogo atacando no seu ritmo com relativa facilidade para achar espaços os espaços para ampliar o placar. Algo que aconteceu aos 26 minutos. Após tabela entre Flávio e Rodriguinho, o meia saiu de cara com o goleiro Jefferson e só empurrou para as redes para abrir vantagem.

Segundo tempo
Insatisfeito com o desempenho do seu time, Dal Pozzo trouxe o Náutico com duas mudanças no meio-campo. Rhaldney entrou na vaga de Luanderson e Jorge Henrique foi acionado no lugar de Bryan. E com menos de um minuto, as alterações mostraram seu resultado. Com 30 segundos, o experiente meia-atacante sofreu pênalti, que foi convertido pelo centroavante Kieza.

Porém, a reação foi prontamente interrompida. Após Thiago perder bola no ataque, o Bahia partiu em velocidade, mais uma vez pelo lado direito da defesa do Náutico, com Élber, que achou Fernandão que desviou cruzamento para estufar as redes defendidas por Jefferson.

Após o gol, o técnico tricolor, Roger Machado, começou a trocar as suas peças para descansar os jogadores, uma vez que o jogo marcou o recomeço da temporada. Dessa forma, a partida passou a se configurar com o Náutico buscando escapar pelas pontas, enquanto o Bahia aproveitava os contragolpes sempre puxados com ex-rubronegro, Élber, que foi substituído aos 30 para a entrada do volante Élton.

A goleada se configurou aos 32 minutos, quando em arrancada muito veloz, o lateral Nino Paraíba avançou do meio-campo até a grande área, deixando Wilian Simões no chão após ser driblado e fuzilou na saída do goleiro Jefferson. O Bahia seguiu atacando, mas não conseguiu ampliar os números que lhe dariam a liderança do Grupo A.

Para o Náutico, ficou apenas o gosto amargo de seguir com o tabu de não vencer o Tricolor de Aço em Salvador por competições oficiais e a necessidade de virar a chave precocemente para a disputa do Estadual.
Ficha de jogo
Bahia 4
Anderson; João Pedro (Nino Paraíba), Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Ronaldo, Flávio (Daniel) e Rodriguinho (Marco Antônio); Clayson, Élber (Élton) e Gilberto (Fernandão). Técnico: Roger Machado.

Náutico 1
Jefferson; Hereda, Carlão, Rafael Ribeiro e Wilian Simões (Erick Daltro); Luanderson (Rhaldney), Jhonnatan (Lucas Paraíba) e Bryan (Jorge Henrique); Thiago, Erick (Salatiel Júnior) e Kieza. Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Local: Estádio Roberto Santos (Pituaçu), em Salvador
Árbitro: Denis Serafim (AL)
Assistentes: Esdras Mariano e Pedro Jorge Santos (ambos de AL)
Gols: Élber aos 3’ e Rodriguinho aos 26’ do 1º tempo, Fernandão aos 12’ e Nino Paraiba aos 32’ do 2º tempo (Bahia); Kieza aos 1’ do 2º tempo (Náutico)
Cartões amarelos: Flávio (Bahia); Carlão, Kieza (Náutico)
Cartão vermelho: Carlão (Náutico)

DO SUPER ESPORTES PE

PUBLICIDADE