Por volta do Estadual, Federação Pernambucana decide bancar para clubes testes da Covid-19

PUBLICIDADE

Diante da dificuldade financeira vivida pelos times do estado, a Federação Pernambucana de Futebol (FPF) decidiu bancar os custos para realizar testes sorológicos que identifiquem a presença de anticorpos para o novo coronavírus nos elencos e funcionários dos clubes. Essa é uma das medidas para cumprir as primeiras etapas do protocolo de retorno às atividades. A volta dos treinamentos está liberada pelo governo do estado a partir do próximo dia 15, mas ainda não há data oficial para a retomada da competição.

Segundo o diretor de competições da entidade, Murilo Falcão, as dez equipes que participam do Estadual receberão um questionário epidemiológico para responder e, em seguida, devolvê-lo à entidade. A partir dele, a FPF irá mensurar uma média de testes necessários para os times. O excedente deve ser bancado pelos clubes.

  • Estamos fazendo um processo licitatório com três laboratórios para realizar os testes sorológicos. Esse é um processo simplificado, no qual vamos escolher o melhor custo-benefício, melhor preço, confiabilidade e rapidez na entrega dos resultados, uma vez que até o dia 15 de junho, data prevista para o retorno, todos os times deverão estar testados. Tudo tem que estar pronto até esta data, disse Falcão.

O último jogo do Campeonato Pernambucano foi disputado no dia 15 de março, quando o Santa Cruz venceu o Decisão por 2 a 1 já com os portões do Arruda fechados. Desde então, por conta da pandemia provocada pelo avanço da Covid-19, o calendário do futebol foi suspenso.

Nos quase três meses de atividade, os clubes passaram a encontrar ainda mais dificuldades financeiras e, inclusive, vários jogadores chegaram ao fim do contrato. Neste momento, Náutico, Santa Cruz, Sport e Retrô já se declararam em condições de retomar as atividades. Outros times ainda precisam assinar novos acordos com atletas para retomar as atividades.

Em relação à testagem, no Brasil, alguns clubes já adotaram o procedimento e relataram a infecção de parte do grupo. No Vasco, por exemplo, 16 jogadores foram diagnosticados com Covid-19. Já nesta quinta-feira, no Goiás, oito componentes do clube se encontram na mesma condição.

DO GLOBOESPORTE.COM/PE

PUBLICIDADE